/Nova Russas: Junior Mano esclarece motivos do rompimento com prefeito Rafael Pedrosa

Nova Russas: Junior Mano esclarece motivos do rompimento com prefeito Rafael Pedrosa

vice-prefeito de Nova Russas Junior Mano (PMDB), foi autêntico, verdadeiro e mostrou humildade na entrevista que anunciou o rompimento com o prefeito Rafael Pedrosa (PMN). Ao participar do programa da rádio Seara, FM 102,7, comandado pelo radialista Luis Augusto, na tarde desta quinta feira (11/01). Junior Mano esclareceu os reais motivos que levaram ao rompimento com o prefeito Rafael Pedrosa.

O vice-prefeito de Nova Russas disse que foram uma sequência de fatos e motivos que levaram a separação política dos dois. Dentre eles, a falta de autonomia do prefeito em relação a tomada de decisão na administração municipal, onde o pai do prefeito, Washington Pedrosa, tornara-se o prefeito de fato do município. O desrespeito com a classe de funcionários temporários que trabalhavam e não recebiam apenas para guardar seus empregos. O abandono do povo em detrimento da classe política. Desorganização administrativa. Falta de zelo pela saúde, principal bandeira de campanha deles no último pleito eleitoral, principalmente pelo fato de o prefeito ser médico. Aliado a todos esses motivos a falta de respeito com seu pai, Antonio Luis, que era secretário de Administração, em virtude de o mesmo defender que uma pessoa fosse atendida pelo Sistema Único de Saúde e foi rechaçado pelo gestor por se tratar de pessoa conhecida como opositora a gestão. Junior Mano classificou o fato como a gota d`água, uma vez que a falta de respeito era generalizada no comando da administração, tanto  com seu pai, quanto com pessoas humildes que buscavam serviços básicos de saúde e que estavam tendo seus direitos negados.

Na entrevista, Junior Mano confirmou sua pré-candidatura a Deputado Federal. Anunciou que vai deixar o PMDB, mas de forma amigável, para buscar uma agremiação que seja mais viável para sua eleição. Junior assegurou que existe um vácuo na nossa região para Deputado Federal e que vai ocupar esse espaço vazio. Também confirmou que fará dobradinha com o deputado Jeová Mota (PDT) em Nova Russas, Crateús e Santa Quitéria. Bem como com os Deputados Leonardo Araújo (PMDB), Julinho (PDT) e outros candidatos em vários municípios cearenses, destacando que sua candidatura é completamente viável, por se tratar de uma coligação com partidos de pequeno porte, numa legenda considerada baixa e capaz de fazer um ou dois deputados federais na eleição deste ano.

Junior Mano garantiu que não vai fazer oposição radical ao prefeito Rafael Pedrosa, uma vez que foi seu maior incentivador para que chegasse a prefeitura. Várias foram as participações elogiando a postura e a liderança do vice-prefeito e incentivando para que o mesmo continue seu trabalho. Ao ser indagado por um ouvinte, sobre se teria errado ou acertado em sua aliança com o atual gestor, Junior Mano, foi humilde para reconhecer publicamente que errou, mas disse não se arrepender, pois naquele momento confiara nos bons propósitos do prefeito e que jamais vai deixar de acreditar na bondade do ser humano.

Junior Mano ao romper com o prefeito Rafael Pedrosa, leva seis vereadores, três suplentes, três ex-secretários municipais, um grande número de simpatizantes e ao firmar uma aliança com o deputado estadual Jeová Mota, que foi o mais votado no município na eleição passada, consolida um forte bloco de oposição a atual gestão, que entra em 2018 contabilizando uma grande baixa política em seus quadros.

A imagem pode conter: 15 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

Deixe Sua Mensagem