/Fluminense e Ceará ficam no 0 a 0 e seguem ameaçados pela zona do rebaixamento

Fluminense e Ceará ficam no 0 a 0 e seguem ameaçados pela zona do rebaixamento

Em um jogo de baixo nível técnico, Fluminense e Ceará ficaram no 0 a 0 na noite desta segunda-feira, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve as duas equipes ainda com chance de rebaixamento a três jogos do fim da competição. Um empate sem graça que representa bem a fase recente das equipes: enquanto o Fluminense não vence há cinco rodadas, o Ceará não ganha há quatro.

Foi um jogo truncado, de muitas faltas e sob chuva no Rio de Janeiro. Faltou, principalmente, qualidade e inspiração aos dois times. O Fluminense até teve mais a posse da bola no geral, mas parecia não saber o que fazer com ela. O Tricolor não sabe o que é marcar no Campeonato Brasileiro há cinco rodadas. E o desempenho de seus atacantes, com muitos erros de passe e finalização, foi um reflexo fiel do momento do time. Mesmo fora de casa, o Ceará foi mais consistente quando teve a bola no pé e criou as melhores chances, sempre em chutes de Juninho. Mas também foi pouco para tirar o zero do placar.

O empate não foi bom para ninguém no Maracanã. Com o 0 a 0, Fluminense e Ceará seguem ameaçados pelo rebaixamento. O Tricolor ocupa a 13ª posição e chegou ao 42 pontos, a cinco do Z-4, mas perdeu outra chance em casa de acabar de vez com o risco. Os últimos confrontos serão contra Bahia (F), Internacional (F) e América-MG (C). O Ceará aperece logo atrás, na 14ª posição, mas com 39 pontos, a apenas dois do Z-4. O Alvinegro tem pela frente ainda Paraná (C), Atlético-PR (F) e Vasco (C).

As melhores chances do Ceará saíram dos pés do volante Juninho. Foram pelo menos três finalizações com perigo, duas delas em cobranças de falta. A primeira obrigou Júlio César a fazer um milagre para evitar o gol do Ceará.

Segue a rotina de más atuações do Fluminense. Já são cinco jogos sem vitória (três derrotas e dois empates) e sem sequer balançar as redes adversárias no Campeonato Brasileiro. No total, são pelo menos 478 minutos – sem contar os acréscimos – de seca na competição. Após o apito final, a torcida tricolor vaiou a atuação e gritou ”time sem vergonha”./ge

Deixe Sua Mensagem